Falar em público: uma jornada contínua de autopercepção, coragem e determinação

Falar em público: uma jornada contínua de autopercepção, coragem e determinação

Você é do tipo que treme internamente só de pensar que tem que fazer uma apresentação em público, seja para uma grande plateia ou apenas uma reunião interna para poucas pessoas na empresa? Já se pegou dando desculpas para não comparecer em dias que teria que apenas se apresentar mediante um grupo e isso te deixou noites sem dormir até achar a desculpa perfeita.

 

Pois bem, você não é o único! Segundo pesquisa do Jornal Sunday Times o medo de falar em público é maior do que o da morte. Soa tenebroso isso, mas é bastante verdadeiro para a média das pessoas.

 

Diversos são os estudos que demonstram as origens internas e como podem e devem ser trabalhados os pontos que mais travam cada pessoa. De forma geral, nós que geramos esse entrave através da nossa percepção de mundo e de nós mesmos.

 

Exemplificando, se eu sou uma pessoa exigente, que só libero um trabalho, após 500 correções até achar que o mesmo se encontra no estado da arte, adivinhe? É muito provável que você tenha pavor de palco. Pois serão muitos olhos te julgando, contudo seu juiz maior é você e pode não suportar toda essa situação! Contudo, se sou uma pessoa que não me considero dona da verdade, mas sei que posso contribuir de forma consistente em alguns temas, ajudar as pessoas refletirem, da mesma forma que eu faço e com isso evoluírem, a tendência é que encare o palco mais levemente e use os aprendizados para se fortalecer.

 

Essa é a primeira etapa para entender como se comunicar melhor: como é sua régua interna? Como você lida com a opinião alheia? Como você lida com frustrações? O autoconhecimento, através da percepção dos seus gatilhos, ajuda qualquer um a ter uma performance comunicativa melhor.

 

Uma vez que você iniciou sua jornada de autopercepção tenha coragem de se colocar em situações diversas. Se você nunca opinou numa reunião com muitas pessoas, comece! Se nas rodinhas de conversa sociais você só escutava as histórias alheias, passe a contar seu repertório! Se no grupo de Whatsapp você só lia e pouco escrevia, passe a interagir. Veja que são coisas simples e que vão te empoderando, dando segurança e confiança que se comunicar é viável!

 

Por fim, treine! Tenha muita determinação e disciplina nesse ponto. Ninguém adquire uma boa comunicação da noite para o dia. Vá até o espelho, câmera, celular e se perceba, fale, gesticule. Entenda que mensagem quer passar e faça isso de forma exaustiva até chegar no resultado que precisa.

 

Gostou do assunto? Quer saber como podemos te ajudar? Envie um e-mail para contato@zweckconsultoria.com.br!

Sem Comentários

Deixar um Comentário

1
Fale Conosco pelo WhatsApp
Powered by